Slider

Vídeos

Postagem em destaque

Grupo de amigos realizam mais um Projeto Natal Criança Feliz em Bodocó-PE

O Projeto Natal Criança Feliz está em seu sexto ano e o seu principal objetivo é tornar um Natal mais feliz para as crianças da zona ru...

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » Alyne Farias. Uma campeã de Jiu Jitsu e da vida. Leiam um pequeno documentário sobre uma jovem atleta bodocoense que aprendeu a amar o esporte e fazer dele uma parte da sua vida.

       Alyne Farias, a jovem de Bodocó que está conquistando o mundo das artes marciais.

     Conheça um pouco da história da lutadora de  jiu-jitsu que está ganhando espaço em grandes competições entre grandes e importantes atletas. Uma verdadeira campeã no esporte e na vida.

   Ela é faixa azul de Jiu-Jitsu, compete na categoria pena até 58,5 kg. Treina na Academia Armlock de Guilherme Lócio (Bodocó) e compõe a equipe Corpo e Mente do Mestre Leandro Apolinário (Ouricuri)
Em casa, exibindo suas medalhas
         Ela começou a treinar com 17 anos de idade com incentivo de uma amiga que já praticava o esporte. A força de vontade e garra levou Alyne a participar de competição com apenas 15 dias de treino. Ficando com medalha de prata.

Por enquanto são 7 ouros, 5 pratas e 3 bronzes 
            Até o momento, ela tem conquistado 7 medalhas de ouro, sendo 5 em campeonatos pernambucanos e duas conquistadas recentemente no campeonato Open Cariri Internacional, uma na categoria absoluta e outra na categoria por faixa. Medalhas de prata são 5. Três em disputa pelo pernambucano, 1 no Cariri e 1 no brasileiro. (Detalhe: ela disputou o brasileiro com a virose conhecida por chikungunya.) Dos 3 bronzes 2 são pernambucanos e 1 brasileiro. Somando o total de 15 medalhas. 

     Para Alyne, a conquista mais importante dela foi em 2011. Ultima etapa de campeonato pernambucano disputado em Petrolina-PE. Importante, segundo ela, pelo peso da competição. Foram muitas lutas intensas. Uma grande quantidade de atletas de alto nível que tornara a disputa ainda mais difícil. Por isso tornou-se a mais importante, pois ela conseguiu conquistar o ouro entre vários "monstros e monstras" da competição. 
            No momento, o objetivo principal é conseguir patrocínio, para entrar em competições maiores. "Meu objetivo no momento é disputar grandes campeonatos, nacionais e internacionais. Mas pra isso, tenho que arranjar patrocinadores."
        As expectativas são grandes e boas. Alyne não se detém e não desiste de enfrentar as dificuldades. Perguntei a ela sobre expectativas e o que ela falou foi: "eu sei do meu potencial, conheço minha capacidade e sei que consigo, pois tudo que quero eu consigo. Não me menosprezo por nada". 
       Ela até conseguiu um patrocínio para disputar uma etapa do mundial que aconteceu em Feira de Santana-BA. No entanto, segundo ela, o que a impediu de ir em frente, foi o fato da sua mãe ter adoecido e logo com dez dias ter chegado a óbito.  
       Ela fala sobre suas maiores inspirações no Jiu-Jitsu. Tendo como o mais importante, o seu mestre Leandro e a faixa preta Kyra Grace. 
       A sua admiração por Kyra é pelo fato dela ter sido a primeira mulher a conquistar a faixa preta vencendo o preconceito e várias barreiras. 
      Na sua vida pessoal, sua maior inspiradora sempre foi e será sua inesquecível mãe, que lhe deu muito apoio, principalmente no esporte e nos estudos. "Apesar de não estar mais aqui, minha mãe continua sendo minha grande inspiração"
      Chegou a passar um tempo de seis meses parada por conta de fraturas e de uma viajem feita a São Paulo, mas diz que nunca perdeu o contato com o seu mestre. "Quando eu pensei em desistir, meu mestre nunca desistiu de mim"-Fala com entusiasmo sobre a força que sempre recebeu do mestre.
      Ela falou sobre um dos fatos marcantes e dramáticos da sua vida. Foi quando houve separação dos pais. "Passei a beber bastante, pois fiquei muito abalada com a separação. Mas superei, isso foi uma vitória muito importante pra mim, pois estou há um bom tempo sem beber."
    Pra ela, a pior parte de sua vida como atleta foi ter perdido o primeiro lugar do brasileiro, mas reconheceu que estava doente e se conformou. 
     Algumas pessoas tentaram desmotiva-la. Entre a família e os amigos, sempre tiveram aqueles que não davam apoio. 
     Comentamos sobre um fato recente e tristemente marcante na vida da atleta. A morte de sua mãe. 
      Ela contou com firmeza que não deixou esse fato destruir seus sonhos e que agora está encarando tudo com mais garra, com mais vontade. "Eu acredito que agora estou sendo mais forte do que eu imaginava. Estou com mais vontade de treinar, de estudar e competir. Pois ela sempre quis me ver assim, ela sempre quis que eu estudasse e que terminasse a faculdade."
      Falou também, do grande apoio que recebeu de Guilherme, Leandro e Alexandre. Que deram muito apoio a ela principalmente depois da morte da mãe. 
      Atualmente, Alyne está se preparando para disputar o campeonato nacional e o Pan-Americano. Está treinando intensamente, não está sendo mole, pois sua meta é sempre ser campeã e pra isso, precisa de muito esforço e dedicação.
       Lembrando também, que está precisando de patrocínios.
      Na conversa, pude ouvir também, palavras de apoio muito importantes do seu esposo Marcos Vinicius. "Estou com ela para o que der e vier, sempre apoio e faço o que for preciso pra ela conquistar e realizar seus sonhos e objetivos. Quero principalmente que ela termine seus estudos."
       Não posso terminar a matéria sem lembrar da importância de seus companheiros de treinos de Bodocó, Ouricuri e Ipubi. Foi uma das coisas que Alyne me falou com muita alegria.
        Eu também deixo minha mensagem de apoio à essa promessa do esporte nacional: Alyne, desejo de todo o meu coração, que Deus esteja sempre iluminando teus passos e fazendo teus planos virar realidade. Tanto nos estudos, no esporte e na sua vida conjugal, que nunca lhe falte sucesso e forças para encarar os desafios. Acredito que você ainda dará muito orgulho não só ao povo bodocoense, mas também a toda nação, a todo atleta e amante do esporte nacional e internacional. 
         Deixou um recado também aos amigos e caros leitores do blog, que acreditem na força e influencia que tem o esporte na vida das pessoas. Que acreditem no potencial dessa super atleta e acima de tudo super humana, que além de grande e promissora no esporte é uma pessoa de coração muio bom, gentil e carismática. 
          Creio, que essa matéria chamou a sua atenção, nobre leitor.
          Aos interessados que queiram patrocina-la, pode entrar em contato com a mesma, ou com o administrador deste blog. Que retribuirá suas ações com muitas bençãos. 
          Confiram algumas fotos do campeonato Open Cariri Internacional em Juazeiro do Norte-CE. No domingo dia 02 de Agosto.




Ao lado de Sensey Leandro Apolinário e Emerino Meneses, outro atleta bodocoense que conquistou medalha na competição.


«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

3 comentários:

Deixe um comentário