Slider

Vídeos

Postagem em destaque

Grupo de amigos realizam mais um Projeto Natal Criança Feliz em Bodocó-PE

O Projeto Natal Criança Feliz está em seu sexto ano e o seu principal objetivo é tornar um Natal mais feliz para as crianças da zona ru...

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » ASSISTENTE SOCIAL DE BODOCÓ-PE, FAZ CAMPANHA PARA AJUDAR PACIENTE OURICURIENSE. CONHEÇA A HISTÓRIA DE MARCILIANO


      A INICIATIVA FOI DO BODOCOENSE GUILHERME LÓCIO. ASSISTENTE SOCIAL E PROFESSOR DE JIU JITSU NA ACADEMIA ARMLOCK, EQUIPE CORPO E MENTE-PE. 

    VEJA O RELATO DO MESMO

VENHO ACOMPANHANDO ESTA SITUAÇÃO DE MARCILIANO DESDE O INÍCIO, ONDE FICAMOS NO MESMO QUARTO QUANDO ESTIVE INTERNADO E ASSIM DECIDI AJUDAR.
ADMIRO MUITO ESTÁ FAMÍLIA!
VAMOS AJUDAR!
Nome do Paciente: Marciliano Pereira da Silva
Nome da mãe: Maria de Lourdes Alves da Silva ( Telma)
Nome do pai: Ivo Pereira da Silva
Endereço: Av, Maria Gorete, Quadra E, Nº 13 – Residencial São Sebastião – Ouricuri/PE.

Em 17 de marco de 2015, Marciliano Pereira da Silva, estava em casa dormindo quando acordou sentindo uma dor no corpo passando para o pescoço, sentindo nos braços e nas pernas uma dor “terrível”.
No dia seguinte seguiu para o Hospital Regional Fernando Bezerra-Ouricuri/PE, sendo colocado em uma cadeira de roda, quando tentou levantar não consegui mais, assim foi atendido e ficou internado por oito dias sem diagnóstico conclusivo.
Ainda no Hospital Regional o mesmo foi avaliado pelo Neurologista que achou melhor encaminhar ao Hospital Santo Antônio em Barbalha/CE ( que atende de forma particular), para fazer ressonância e outros exames, em seguida ser avaliado pelo Dr. João Ananias, concluindo que o paciente teria uma lesão na coluna e necessitaria realizar uma cirurgia de Urgência devido infecção muito aguda e crônica.
No dia 04 de Abril, foi realizada a cirurgia, em seguida ficou de observação na UTI por um dia, e enviado o material para Biópsia que confirmou a lesão na Médula Óssea, onde o médico sugeriu que o paciente ficasse de observação por sete dias.
Em 13 de Abril, o paciente retornou para o HRFB para ficar internado e tomar medicações injetáveis, por vinte e nove dias, recebendo alta médica no dia 13 de maio, com encaminhamento para Fisioterapia.
Desde que adoeceu vem usando sonda e não tem sensibilidade para defecar e urinar.
Assim já se vão 05 meses, fazendo fisioterapia todos os dias com Dr. Italo Lins, mas apenas movimenta a cabeça e um pouco da mão.
Em relação aos custos com hospital/CE, que envolve medicamentos, cirurgia e internamento, a família sem condição, optou pelo único meio possível, que foi a venda da casa própria no valor de R$ 30.000,00. Ficando os familiares e paciente residindo em aluguel, após a alta hospitalar. Sendo surpreendidos pela venda da casa alugada, assim tiveram que optar pela urgência de levar o mesmo para um quarto em casa de familiares.
Neste momento, o jovem usa o seu benefício previdenciário para obtenção de medicamentos, consultas e materiais necessários para curativos diários (o profissional que realiza os curativos é um voluntário, mas o material a família possui dificuldade de conseguir no USF do município).
Os familiares demonstram ansiedade, insegurança em relação ao estado clínico do jovem e bastante preocupação pela ausência da moradia própria. Solicitando ajuda e compreensão ao caso. Aceitando qualquer colaboração.
Relato feito pelo paciente Marciliano Pereira da Silva.
Contatos: (87) 9 91363447 - Telma (Genitora) / 9 9818 4756 Ismênia Santos (companheira do pct)
Guilherme Lócio - Assistente Social - CRESS/PE 6417 --- 87 9 9942 7333.
COMPARTILHAR TAMBÉM AJUDA!

POR DAVI DINIZ 
RELADO E FOTOS DE GUILHERME LÓCIO

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário