Slider

Vídeos

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » » » Proibição da Vaquejada x Criação de bovinos e o aumento da poluição

O Brasil é o maior criador de rebanhos bovinos do mundo. Segundo alguns sites, temos mais de 200 milhões de cabeças de gado. Isso é um problema ambiental gravíssimo, que talvez não chame tanto a atenção dos cidadãos que são contra a cultura da vaquejada no país. 
Haja vista que a maioria da população é de consumidores de carnes e derivados, o que é mais importante para o governo é o lucro que se dá por isso. 
Ou seja, quanto mais consumimos alimentos de origem animal, maior a demanda pela cultura do abatimento e maior ainda a necessidade pelo aumento da mercadoria. E isso somente é possível com o aumento assustador dos rebanhos. 
O que poucos devoradores de carnes sabem, é que a criação bovina e o manejo de pastagens causam grandes impactos no meio ambiente. Mais negativos do que positivos.

Segundo Natália Alberti...

Um relatório publicado pela ONU no ano de 2006, por exemplo, aponta que a pecuária é uma das maiores contribuintes para os problemas ambientais, incluindo mudanças climáticas, poluição do ar, poluição e esgotamento da água, degradação do solo e perda de biodiversidade.

Os principais efeitos negativos da pecuária em relação à água são a sua contaminação com dejetos animais, fertilizantes e pesticidas usados no cultivo de rações, além do assoreamento causado pelas pastagens degradadas. “A pecuária também é responsável pelo consumo de cerca de 8% da água do planeta, sendo que a maior parte é destinada à irrigação de culturas de ração”, Márcio Aparecido Soares, Engenheiro Agrônomo. 

Outro efeito da criação bovina sobre o ambiente é a emissão de 35% a 40% de metano, que é 21 vezes mais prejudicial que o gás carbônico. Em média, bovinos emitem 56 kg/ano de metano, cuja produção varia de acordo com a alimentação, já que animais que se alimentam apenas de pasto emitem mais metano que animais que comem concentrados.

Segundo o biólogo Marco Antônio Gonçalves, os gases emitidos pelos bovinos são poluidores e também contribuem para o aquecimento global. A redução no consumo da carne ou até mesmo a adoção de dietas vegetarianas seriam atitudes possíveis de serem realizadas, com o intuito de combater o aquecimento global. “Além de ajudar nesse ponto, a produção de cereais também demanda um consumo de recursos hídricos cinco vezes menor do que o necessário na prática bovina”, disse Gonçalves.

Daí a questão...

Porque proibir a vaquejada, alegando que é uma prática desumana, que maltrata os animais, que não respeita normas ambientalistas...?

Se há uma preocupação quanto ao meio ambiente, porque não controlam a evolução dos rebanhos afim de diminuírem a emissão de gases poluentes e a destruição ambiental?  
Quantas centenas e milhares de hectares de florestas e matas são destruídos para criação de gado? 

Extinguir uma cultura centenária que tem dado sustento à inúmeras famílias? Esse é o caminho para salvar o meio ambiente? 
O que realmente está acabando com nosso planeta é a poluição. E não só por combustíveis, mas também em grande parte pelos gases emitidos pelos animais. 

por Davi Diniz

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário