Slider

Vídeos

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » » » Alan Ruschel é desentubado e passa bem, mas não lembra do acidente

No Rio Grande do Sul, irmã do jogador recebe notícias pelo pai.
'Está conversando, até faz perguntas", conta Alissen Ruschel.


Jogador Alan Ruschel, 27 anos, se recupera do acidente em hospital colombiano (Foto: Reprodução/Instagram)
O lateral esquerdo Alan Ruschel, 27 anos, um dos sobreviventes da queda do avião que levava a delegação da Chapecoense para a final da Sul-Americana na Colômbia na última terça (29), já respira sem aparelhos. Ele foi desentubado na madrugada deste sábado (4), segundo o relato do pai, Flavio Ruschel, que está acompanhando a internação do filho. Ao todo 71 pessoas morreram na queda da aeronave. Seis, entre elas o atleta, sobreviveram.
Ao G1, a irmã disse que o jogador está "progredindo muito". Ele está consciente e já conversa com o pai e a noiva, que também está em Medellín, mas não se lembra do acidente.
"Ele já está conversando com meu pai e minha cunhada. Até faz perguntas. Ele não lembra o que aconteceu, só lembra que estava viajando para a Colômbia para jogar a final", informou Alissen Ruschel, que está em Nova Hartz, cidade gaúcha onde Alan cresceu e onde moram parentes.
Na sexta (2), a noiva do lateral esquerdo falou ao G1 sobre a rápida recuperação do jogador. Marina Storchi disse que ele até deu risadas ao vê-la.
"Ele está super bem, mexeu mão, pé, levantou, está ótimo. Começou a me zoar e a rir", contou ela, quando Alan ainda estava em ventilação mecânica. Marina disse não acreditar no que aconteceu.
"Eu não sei nem o que falar, sem explicação tudo que aconteceu até agora. Chego meio a estar em êxtase, porque a melhora que ele teve é absurda e ele falando comigo... só tenho a agradecer a Deus".

Marina chegou na manhã de quinta (1º) na Colômbia, acompanhada do sogro. Ainda na sexta-feira (2), Alan foi transferido da Clínica Somer para o San Vicente Fundacion, de Rionegro, na região de Antioquia, próximo ao local do acidente. Um novo boletim médico sobre o estado de saúde do atleta deve ser emitido neste sábado (3).

Outros sobreviventes
Além do lateral esquerdo, sobreviveram ao acidente o goleiro Follmann e o zagueiro Neto, além do jornalista Rafael Henzel.

O técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suarez também sobreviveram. O goleiro Danilo também tinha sido resgatado com vida, mas morreu no hospital.
Conforme os médicos, nenhum paciente corre risco de morrer, já que as situações, apesar de críticas, foram estabilizadas.
O acidente
O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín com a delegação do time, jornalistas e convidados. Segundo as autoridades colombianas, a lista do voo tinha 81 nomes: 72 passageiros e 9 tripulantes. No entanto, a relação inclui quatro pessoas que não embarcaram

As duas caixas-pretas da aeronave foram encontradas. As autoridades britânicas anunciaram o envio à Colômbia de três investigadores para analisar a cena do acidente – o avião da companhia boliviana LaMia foi fabricado pela British Aerospace.
Destroços do avião que levava a Chapecoense são vistos perto de Medellín, na Colômbia (Foto: Luis Benavides/AP)Destroços do avião que levava a Chapecoense para Medellín, na Colômbia (Foto: Luis Benavides/AP)
  •  
Equipes de resgate trabalham nos destroços do avião que transportava a delegação da Chapecoense para a Colômbia e caiu perto de Medelín (Foto: Colombia National Police/via AP)Queda do avião que transportava a delegação da Chapecoense para a Colômbia deixou 71 mortos (Foto: Colombia National Police/via AP)
Rafaella FragaDo G1 RS

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário