Slider

Vídeos

Postagem em destaque

Constelação familiar sistêmica: Um nome estranho, mas que pode mudar a sua vida.

O que é essa terapia que até os tribunais de justiça estão aplicando?  Sabe todas aquelas vezes em que vemos geração após geração repet...

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » » » » » Vereador solicita ao Executivo que tome providências no sentido de rever os salários do Prefeito, Vice-Prefeito e Secretários

O tema sobre “vedação ao aumento de despesas nos últimos 180 dias que antecede o fim de mandato do Prefeito” veio a tona quando o Executivo baixou Decreto revogando efeitos da lei que institui Plano de Cargos e Carreiras dos Professores gerando uma série de discussões.


O Vereador da oposição Pedro Pedrosa solicita ao Executivo que tome providências no sentido de rever os subsídios do Prefeito, Vice-Prefeito e Secretários, com base em consulta Nº 1602552-0 feita pela Câmara de Bonito ao Tribunal de Contas de Pernambuco em Maio de 2016, vedando aumento dos Subsídios nos 180 dias que antecedem o fim do mandato do Prefeito em descumprimento a Lei de Responsabilidade Fiscal.
INTEIRO TEOR DA DELIBERAÇÃO 17ª SESSÃO ORDINÁRIA DO TRIBUNAL PLENO REALIZADA EM 11/05/2016 PROCESSO TCE-PE Nº 1602552-0 INTERESSADO:SR. EDMILSON HENAUTH - PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE BONITO (CONSULTA) RELATORA: CONSELHEIRA TERESA DUERE PRESIDENTE: CONSELHEIRO CARLOS PORTO
                          A LRF, ART. 21, PARÁGRAFO ÚNICO, VEDA O AUMENTO DE DESPESAS COM PESSOAL NOS CENTO E OITENTA DIAS FINAIS DE MANDATO, SENDO ASSIM, QUAL A DATA LIMITE PARA QUE AS CÂMARAS MUNICIPAIS FIXEM OS SUBSÍDIOS DOS VEREADORES, PREFEITO, VICE-PREFEITO E SECRETÁRIOS DO MUNICÍPIO?

                          PRECEDENTES DESTE TRIBUNAL; (...) REGISTRE-SE A VEDAÇÃO DO ART. 21, PARÁGRAFO ÚNICO, DA LEI COMPLEMENTAR Nº 101/2000 (LEI RESPONSABILIDADE FISCAL - LRF)
                         ART. 21. PARÁGRAFO ÚNICO. TAMBÉM É NULO DE PLENO DIREITO O ATO DE QUE RESULTE AUMENTO DA DESPESA COM PESSOAL EXPEDIDO NOS CENTO E OITENTA DIAS ANTERIORES AO FINAL DO MANDATO DO TITULAR DO RESPECTIVO PODER OU ÓRGÃO REFERIDO NO ART. 20.  ASSIM, NÃO É POSSÍVEL ELEVAÇÃO NA REMUNERAÇÃO DOS PREFEITOS, VICE-PREFEITOS E DOS SECRETÁRIOS NOS 180 (CENTO E OITENTA) DIAS ANTERIORES AO FINAL DO MANDATO SE TAL ATO ACARRETAR AUMENTO DA DESPESA COM PESSOAL.
O tema sobre “vedação ao aumento de despesas nos últimos 180 dias que antecede o fim de mandato do Prefeito” veio a tona quando o Executivo baixou Decreto revogando efeitos da lei que institui Plano de Cargos e Carreiras dos Professores gerando uma série de discussões.
A Lei que fixa os Subsídios do Prefeito, Vice e Secretários, data de Setembro do ano passado. Sendo assim deveria também ser revista pelo executivo e decretado nulo seus efeitos juntamente com a dos professores.
Vereador Pedrinho foi procurado por este blog para esclarecer a denúncia feita e assim menciona: “A atitude do Executivo é de se estranhar, quando foi para rever a situação dos Professores, não titubearam, não pensaram duas vezes, de logo, baixaram decreto revogando os efeitos da lei dos professores por infringir a nossa Constituição e a Lei de Responsabilidade Fiscal. E agora pergunto: Irão tomar a mesma atitude reduzindo o salário de vocês? Ou a Lei só é aplicada aos nossos professores? É lamentável tal situação, quando é para cortar na carne, se esquivam, passa despercebido, não tomam nenhuma atitude. Quando foi para os Professores, mal esquentou a cadeira e já deu canetada prejudicando a categoria, vamos ter bom senso, cadê a imparcialidade, o que se aplicou a uma categoria serve para vocês também.”
Disto só nos resta a mencionar o velho ditado popular “um peso e duas medidas”, em prejuízo de outro dito “Pau que dá em Chico, dá em Francisco”.


 por Davi Diniz

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário