Slider

Vídeos

Postagem em destaque

Grupo de amigos realizam mais um Projeto Natal Criança Feliz em Bodocó-PE

O Projeto Natal Criança Feliz está em seu sexto ano e o seu principal objetivo é tornar um Natal mais feliz para as crianças da zona ru...

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » » » Em Nota, Professor e Ex Vereador diz: "PRECISAMOS MOBILIZAR E PARAR BODOCÓ"


O Professor e Ex Vereador, José Pereira de Andrade é partidário de esquerda declarado. Sua luta pela educação começou bem antes de sua história na política partidária local como vereador. Zé Andrade, como costumamos chama-lo, sempre foi um grande militante da politica sócio educacional.

Em nota enviada ao Blog, o vereador demonstra seu sentimento de repúdio e desaprovação pelo atual governo federal, chamando o mesmo de ilegítimo e golpista.

          PRECISAMOS MOBILIZAR E PARAR BODOCÓ

Desde o dia 17 de abril de 2016, quando a Câmara dos Deputados aceitou o processo de impedimento contra o governo democrático da Presidenta Dilma Rousseff, vindo a se confirmar o golpe parlamentar em 31 de agosto pelo Senado, concretizando assim a arrogância do Congresso Nacional Brasileiro, a classe trabalhadora do país tem sofrido sucessivos golpes que vêm tirando os direitos outrora conquistados através de luta e sangue, e assegurados na Constituição de 1988. Mesmo sem se curvar aos caprichos de um governo ilegítimo, acobertado por uma mídia golpista que escancaradamente defende os interesses de uma elite composta por um grupo econômico despudorado que constantemente busca prejudicar os que muito trabalham para o crescimento do Brasil e tão pouco são respeitados em seus direitos e reivindicações.
No dia quinze de março o Brasil foi às ruas em movimento encabeçado pela CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, em parceria com a CUT – Central Única dos Trabalhadores, chegando a somar mais de um milhão de manifestantes e definindo ainda os dias 31 de março e 17 de abril como dias de mobilização nacional para divulgação da grande PARADA NACIONAL que será dia 28 de abril. O Brasil em greve por um dia.
Em nota à imprensa, reunidos na tarde do dia 27 de março, na sede nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), em São Paulo, os presidentes das centrais sindicais e dirigentes sindicais analisaram a grave situação política, social e econômica que o país atravessa e decidiram que: Dia 28 de abril vamos parar o Brasil.
Diante de tal gravidade e precariedade pela qual passa a classe operária brasileira e mediante o apelo que vem fazendo esses representantes da classe trabalhadora, agora mais fortalecidos pelo posicionamento da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil e da CNBB – Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, nós que fazemos parte da construção da educação do país especificamente em nosso município de Bodocó, na qualidade de Professores do quadro municipal, resolvemos aderir à mobilização nacional, mesmo sem o aval da omissa diretoria do nosso Sindicato, o SINTEB – Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Bodocó. Já havendo participado da paralisação do dia 15 de março, nós que lecionamos no Colégio Municipal Antônia Lócio da Cruz, encabeçamos a mobilização para este dia 31, parando nossas atividades para fazermos desse dia um momento de mobilização para o que será o grande dia 28 de abril onde vamos parar o Brasil.
Como Professores daquele educandário, escolhemos o pavilhão de reuniões da escola para a palestra de conscientização e mobilização. Acontece que buscando a permissão do Gestor, o mesmo temendo represália por parte dos superiores, achou por bem consultar por telefone a Secretaria de Educação, que de pronto a Secretária Adjunta, pelo que nos foi informado, proibiu o ato. Sem o espaço para nos reunirmos, dirigimos-nos para a sede do SINTEB, um espaço inapropriado para reuniões desse porte. Mesmo comprometendo a qualidade do evento, tivemos um momento muito forte de discussão e de crescimento intelectual que nos trouxe a certeza de que precisamos fazer parte dessa luta, pois a sucessão de golpes nos atinge, em cheio.
Faz-se necessário nos mobilizarmos para combater essas atitudes ditatoriais de um governo ilegítimo e a nível local, lutarmos pela reformulação de práticas antidemocráticas a exemplo das que chegam a nos impedir de usar um espaço que é nosso, quando queremos tratar de assuntos que condizem ao interesse de todos e todas, inclusive dos próprios mão-de-ferro, que também são trabalhadores. Como não podemos aceitar as propostas de reformas da Previdência, Trabalhista, do ensino médio e o projeto de Terceirização irrestrita aprovado pela Câmara dos Deputados, e sancionado por esse governo ilegítimo Michel Temer exatamente em 31 de março, quando faz aniversário o golpe militar de 1964.
Em nossa opinião, trata-se do desmonte da Previdência Pública e da retirada dos direitos trabalhistas garantidos pela CLT. Nesse momento conclamamos a todos os bodocoenses que dotados de respeito mutuo, deixemos de lado o partidarismo tradicional que nos divide e nos unamos a essa luta que é em prol de todos os trabalhadores e trabalhadoras, inclusive a nossa gente sofrida da Zona Rural, que se passada essa reforma da morte, irão amargar dias cruéis vendo-se impossibilitados de se aposentar.
Conclamamos ainda a todas as lideranças políticas a estarem se dirigindo aos seus parlamentares, estes que, inclusive, fizeram parte do golpe inicial, no intuito de convencê-los que agora é o momento oportuno para que se posicionem ao lado do povo e redimam, em parte, a sua vergonhosa participação no golpe.
Em nosso momento de mobilização elegemos uma comissão para está levando o assunto à mídia através de Blogs, rádios e outros meios disponíveis, no sentido de conscientizar a população de que precisamos estar unidos às centrais sindicais do país no combate aos malefícios impostos por um governo golpista e sua corja. Essa mesma Comissão irá buscar parceria junto ao SINTEB, SINTRAF, STR, Câmara de Vereadores, e que eu na Função de Coordenador do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Bodocó, buscarei ainda o apoio das Associações Rurais para participarem deste grande ATO DEMOCRÁTICO do dia 28 de abril. Vamos parar o Brasil e fora Temer!
José Pereira de Andrade

Professor
Reportagem do Blog Davi Diniz

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário