Slider

Vídeos

Postagem em destaque

Constelação familiar sistêmica: Um nome estranho, mas que pode mudar a sua vida.

O que é essa terapia que até os tribunais de justiça estão aplicando?  Sabe todas aquelas vezes em que vemos geração após geração repet...

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » » » » » » » Trabalhistas bodocoenses vão às ruas em protesto contra as Reformas da Previdência e do Trabalho

Há exatos 100 anos, o Brasil encarou a primeira greve geral. Paralisação de operários fez parte de movimento que culminou na aprovação da legislação trabalhista em 28 abril de 1917.

manifestação na Rua Maestro Carlos Gomes
Além de protestarem contra as reformas, os bodocoenses entoaram o grito "FORA TEMER" como marca e motivo principal do protesto. 

Os manifestantes usaram cartazes com frases contra as reformas e contra o presidente Temer. Alguns levaram camisetas personalizadas, bandeiras e adesivos. 
Participaram do movimento, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sindicato dos Servidores em Educação de Bodocó, servidores públicos, vereadores, Igreja Católica e mais populares que resolveram apoiar a causa. 

Nesta sexta feira 28 de abril de 2017, grande parte da classe trabalhadora brasileira resolveu se manisfestar novamente em forma de "paralisação geral" em protesto pelas reformas trabalhista e da previdência, propostas pelo governo Michel Temer. 
A mudança nas leis trabalhistas já foi aprovada pela Câmara Federal e segue para o Senado. 
Entenda as mudanças da CLT. Clique AQUI pra ler o arquivo. 
Entenda a reforma da previdência AQUI.

Várias cidades do Sertão de Pernambuco aderiram à paralisação e foram às ruas protestar enquanto o principal grito de guerra era "FORA TEMER"
Em Exu, na terra de Luiz Gonzaga, a população manifestante ateou fogo em pneus na pista que liga a cidade a Bodocó e ao Ceará. 
Até o momento temos informações que na cidade de Ouricuri a manifestação foi grande, mas de forma mais pacífica, sem fogo e sem "quebra quebra", assim como aconteceu em Bodocó que fica há 18 km. 



Vejam mais imagens de Bodocó













Reportagem do Blog Davi Diniz
Fotos: Rômulo Lima

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário