Slider

Vídeos

Postagem em destaque

Constelação familiar sistêmica: Um nome estranho, mas que pode mudar a sua vida.

O que é essa terapia que até os tribunais de justiça estão aplicando?  Sabe todas aquelas vezes em que vemos geração após geração repet...

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » » Alunos que desenvolveram aplicativo Caça ao Aedes são recebidos pelo governador

Grupo de ex-alunos da Escola de Referência em Ensino Médio Desembargador Renato Fonseca venceram competição internacional

Competição incluiu mais de 100 escolas de ensino médio da América Latina. Foto: Ricardo Fernandes/DP

“Por que tantos alunos estão faltando às aulas?” e “Por que nosso bairro sempre alaga quando chove?”. As perguntas feitas por estudantes da Escola de Referência em Ensino Médio Desembargador Renato Fonseca deram início a dois projetos reconhecidos em eventos internacionais. As dúvidas foram o pontapé inicial para a criação da plataforma Caça ao Aedes no bairro de Jardim Brasil, que venceu uma competição internacional no dia 29 de junho em Fernando de la Mora, uma cidade paraguaia localizada na Região Metropolitana de Assunção, e do projeto Alagou onde há lagoas, que vai representar Pernambuco em evento que acontece em Santiago, Chile, em agosto. Ontem, os estudantes que tiveram destaque em competições internacionais foram recebidos pelo governador Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas.

Para responder à primeira pergunta, sobre a falta de alunos na escola, os estudantes Jeovani Cipriano e Ingrid Iolanda, 19 anos, fizeram um levantamento na unidade de ensino e nos bairros Jardim Brasil 1 e 2, em Olinda. Descobriram que as arboviroses causadas pelo Aedes aegypti eram o motivo da ausência de tantos colegas. A partir das informações coletadas criaram um aplicativo para receber denúncias sobre focos do mosquito, que são repassadas para os gestores de secretarias de saúde.

A dupla apresentou o aplicativo que criou para receber denúncias no Paraguai, ficando em primeiro lugar. A competição incluiu mais de 100 escolas de ensino médio da América Latina. O primeiro lugar garantiu a eles passagem para o México. Em maio de 2018, Jeovani e Ingrid voltam a representar Pernambuco em um evento internacional. “É uma honra muito grande poder levar o nome do Brasil e do nosso estado para fora do país”, disse Jeovani, que já concluiu o ensino médio e conquistou uma bolsa integral para estudar jornalismo na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). O engajamento de Jeovani em projetos escolares já havia sido publicado no Em Foco, do Diario, em janeiro deste ano. “Fomos ao Paraguai com uma responsabilidade grande e levamos um projeto que nasceu em Jardim Brasil para o mundo”, completou Ingrid, também bolsista da Unicap. Ela cursa psicologia.

Já em relação à segunda questão a resposta foi descoberta a partir de uma incursão pelas ruas dos bairros para desvendar as razões das enchentes. Durante as expedições da ação Alagou onde há lagoas, os alunos se depararam com mananciais aterrados e lixo em canaletas. Ocupações irregulares e despejo incorreto de esgoto também foram encontrados. O engajamento dos estudantes em transformar a realidade de Jardim Brasil já foi reconhecida nacional e internacionalmente. O projeto foi destaque na série de reportagens Educa PE, que o Diario publicou até o último dia 3. “Estamos ansiosos e confiantes com a viagem”, disse Joel Matheus, 17, que viaja para o Chile no próximo mês para apresentar o trabalho. “Estamos aprendendo espanhol para a apresentação”, contou Andrey Albuquerque, 19.

Exemplo - O governador Paulo Câmara destacou a importância dos projetos para a educação do estado. “São alunos que a gente tem muito orgulho, pois são exemplos de dedicação e estudo. Eles viram, a partir dos projetos, como ajudar a comunidade e o estado.” Já o secretário de Educação, Frederico Amâncio, pontuou que projetos como esses têm o apoio da gestão. “Temos enviado cada vez mais alunos para o exterior, para nos representar em eventos internacionais”, enfatizou.

Fonte: Diário de Pernambuco

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário