Slider

Vídeos

Postagem em destaque

Grupo de amigos realizam mais um Projeto Natal Criança Feliz em Bodocó-PE

O Projeto Natal Criança Feliz está em seu sexto ano e o seu principal objetivo é tornar um Natal mais feliz para as crianças da zona ru...

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » » » » » » » » Exibição de filme sobre Olavo de Carvalho acaba em confronto na UFPE


A exibição do documentário "O Jardim das Aflições", sobre o filósofo conservador Olavo de Carvalho, terminou em pancadaria na tarde desta sexta (27), nos corredores da Universidade Federal de Pernambuco, no Recife.
Militantes de esquerda e de direita entraram em confronto por causa da sessão do filme. Ainda não há informações oficiais sobre feridos, mas imagens do incidente mostram um homem com a cabeça sangrando.
Segundo Josias Teófilo, diretor de "O Jardim das Aflições", a exibição do documentário estava próxima do fim, em um auditório da universidade, quando alunos que não concordavam com a sessão ameaçaram invadir o local. O PCO (Partido da Causa Operária), junto com uma organização chamada Comitê de Luta Contra o Golpe, havia organizado um evento no mesmo horário da sessão em oposição ao evento idealizado pelo que consideram uma "direita fascista".
Imagens gravadas pelo documentarista com um celular mostram uma troca de ofensas num corredor da instituição. Segundo ele, apoiadores do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) fizeram um cordão para proteger a equipe do filme.


Os xingamentos logo deram espaço para um confronto físico.
"Aí começou a pancadaria, vi gente saindo sangrando. Um deles trazia um porrete", diz Teófilo, por telefone.
Segundo Victor Assis, militante do PCO e estudante de música da UFPE, não foram os manifestantes de esquerda que iniciaram o conflito. Ele diz que a exibição do filme "Porque Lutamos! Resistência à Ditadura Militar" foi interrompida antes por grupos "de extrema direita", que teriam chutado cadeiras e empurrado espectadores. Assis diz que um deles usava soco-inglês.
"Nós achamos uma afronta colocar um filme de uma pessoa da extrema-direita dentro da universidade. Mas fomos contra censurar ou interromper a atividade deles, e a forma que encontramos de nos contrapor foi realizar uma atividade paralela", explica.
No site do PCO, o partido informa que promoveria um cine-debate no mesmo horário que "O Jardim das Aflições", filme que, segundo o texto, "é claramente mais uma afronta à esquerda".
Para o partido, a sessão é uma afronta por ocorrer justamente num prédio que foi ocupado pelos estudantes durante protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff.
Sérgio Sá Leitão, ministro da Cultura, afirmou em seu perfil numa rede social que o confronto foi "lamentável".
"Trata-se de um comportamento inaceitável num país democrático", disse.

Segundo o "Jornal do Commercio", a assessoria da universidade afirmou que, como os agentes de segurança da UFPE foram acionados, não houve necessidade de acionar a Polícia Militar, e que não houve prisões nem danos ao prédio da instituição. 

Fonte: Folha de São Paulo

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário