Slider

Vídeos

Postagem em destaque

Grupo de amigos realizam mais um Projeto Natal Criança Feliz em Bodocó-PE

O Projeto Natal Criança Feliz está em seu sexto ano e o seu principal objetivo é tornar um Natal mais feliz para as crianças da zona ru...

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » Grávida sobrevive a 24 facadas dadas por namorado


Grávida de 8 meses, a britânica Natalie Queiroz, de 40 anos, recebeu uma surpresa trágica e assustadora. O seu parceiro e pai do bebê, Babur Raja, a atacou com 24 facadas na região da barriga e no pulso, perfurando muitos de seus órgãos internos, rompendo uma de suas artérias e ficando a apenas 2 centímetros de atingir o bebê.
Em entrevista ao programa londrino This Morning, a vítima comentou sobre a motivação do rapaz para cometer o crime após enfrentá-lo pessoalmente. “Fui na prisão e sentei na frente dele. Eu estava determinada a saber as motivações. Raja só dizia que era pressão familiar, devido às diferenças culturais, e que a sua mãe não sabia sobre a gravidez”, afirmou. Por ser de uma família conservadora muçulmana se relacionar com uma mulher branca de outra religião, o homem dizia sentir medo de uma não-aceitação, por parte dos próprios pais.

Ainda triste pelo ocorrido, Natalie descreveu o momento do ataque, na cidade de Sutton Coldfield. “Comecei a ouvir alguns passos correndo atrás de mim. Não o reconheci porque ele estava disfarçado com um capuz. Comecei a caminhar mais rápido, tentando sair do beco e entrar na estrada onde havia gente por perto, mas ele pulou em mim e me agarrou. No início, pensei que estava sendo assaltada, mas quando o vi segurando uma faca, me dei conta de que estava me esfaqueando diretamente no peito. Eu estava grávida de oito meses e tudo o que eu pensava era em uma fuga para sobreviver”, contou.

A tentativa de homicídio durou 9 minutos e só foi interrompida quando pessoas que passavam no local decidiram entrar em cena e lutar contra o agressor. Nesse momento, a vítima reconheceu que se tratava de seu parceiro. “No começo, fiquei animada, pensei: ‘É Bobby. Está tudo bem. Como ele sabe que estou aqui?’ Mas eu implorava por minha vida e ele não disse nada. Foi quando entendi o que estava acontecendo”, disse ela. Logo em seguida, a polícia o deteve.

Ao chegar no hospital, em estado grave, os médicos priorizaram a vida de Natalie, pois acharam que a chance de sobrevivência do feto era mínima. Para a surpresa deles, o bebê, uma pequena garotinha, conseguiu sobreviver ao incidente, juntamente com sua mãe. O juiz responsável pela causa, em sentença contra o criminoso, comentou: “Uma vez que você escolheu sua mãe no lugar de sua parceira e criança, você resolveu não apenas encerrar seu relacionamento, mas matá-los. Este foi um ataque deliberado, premeditado, projetado para matar e destruir seu parceiro e filho”. Babur Raja, de 42 anos, foi condenado a 18 anos de prisão por tentativa de homicídio.


Por Curiosamente/Diário de Pernambuco

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário