Slider

Vídeos

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » » » » "Sou a favor da CIP, mas contra o seu aumento abusivo"-Diz Ex-secretário de Infraestrutura de Bodocó

Anizio Barbosa-Ex Secretário de Infraestrutura da Prefeitura Municipal de Bodocó 

Ainda sobre a CIP:
Inicialmente, gostaria de dizer que sou a favor da CIP, pois ela é necessária para pagamento da conta de energia de iluminação pública, bem como sua manutenção. Mas contra o aumento abusivo e injusto que foi apresentado na Câmara de Vereadores de Bodocó.
Abusivo porque os percentuais de aumento ultrapassam os 50% e, na sua grande maioria, os 100%.
Injusto porque a regra de cobrança de energia é variável (sistemas de bandeiras: verde, amarela e vermelha). Mas o projeto apresenta tarifas fixas, ou seja, quando o governo mudar a bandeira de vermelha para amarela, ou amarela para verde, a conta de energia, bem como iluminação pública ficarão mais baratas, mas a taxa continuará fixa!
Penso que as taxas deveriam estar estabelecidas em percentuais e não em valores fixos.
Também acho que, progressivamente, as lâmpadas quentes, que usam reatores deveriam ser trocadas por lâmpadas frias. Pois isso acarretaria em uma economia de aproximadamente 40% na conta de iluminação pública, bem como cerca de 60% na sua manutenção.
E se não querem sugestão de "oposição", acho que deveriam seguir experiências que deram certo, que é o caso do município de Exu, que ainda não tem CIP, mas tem feito regularmente a manutenção da iluminação pública e mostrado que a troca das lâmpadas quentes por frias, é inteiramente viável e satisfatória!
Gostaria de expor isso na Câmara de Vereadores. Mas estarei trabalhando no momento da sessão.

Espero que nossos representantes sejam sensatos e hajam em favor dos que confiaram e confiam que eles estão na "CASA DO POVO, PARA REPRESENTAR O POVO"!

                 

Fonte: Facebook/Anizio Barboza

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário