Slider

Vídeos

Postagem em destaque

Constelação familiar sistêmica: Um nome estranho, mas que pode mudar a sua vida.

O que é essa terapia que até os tribunais de justiça estão aplicando?  Sabe todas aquelas vezes em que vemos geração após geração repet...

Polícia

Politica

Educação

Esportes

Economia

Entretenimento

INVENTÁRIO DA OFERTA TURÍSTICA DE BODOCÓ-CONFIRA




» » » » » » Após forte pressão de servidores, prefeito de Bodocó resolve pagar salários que seriam parcelados



A prefeitura de Bodocó estava em atraso com pagamento dos salários dos servidores da educação, referente ao mês de dezembro de 2017. Segundo alegações da gestão municipal, um dos principais culpados pela situação teria sido a falta ou queda dos repasses nas verbas federais. Foi o que o mesmo alegou através de nota de esclarecimento através de sua assessoria de comunicação. Vejam:

NOTA DE ESCLARECIMENTO
A Prefeitura de Bodocó fazendo todos os esforços para cumprir com o pagamento do salário de dezembro de 2017 aos servidores da Educação, vem a público esclarecer que:
Mediante ao não cumprimento do auxílio financeiro aos municípios por parte do Governo Federal, que contribuiria para o enfrentamento da crise financeira instalada nos municípios, comunicou hoje (12) ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Bodocó (SINTEB) que depositará 50% do salário nesta segunda-feira (15) e o restante será dividido em três parcelas programadas para: 09 de fevereiro, 09 de março e 10 de abril do corrente ano; entretanto, se houver aporte financeiro, as parcelas serão pagas antes do prazo informado.
É importante frisar que o mês de dezembro, corresponde ao exercício do ano de 2017 e perante a Lei, não é permitido efetuar o pagamento com recursos do FUNDEB de 2018.
O valor repassado pelo FUNDEB no ano de 2017 foi de 21.937.923,34 (vinte e um milhões, novecentos e trinta e sete mil, novecentos e vinte e três reais e trinta e quatro centavos), sendo que deste valor, 60% foram destinados ao pagamento do professor efetivo, o que corresponde a R$ 13.162.754,00 (treze milhões, cento e sessenta e dois mil, setecentos e cinquenta e quatro reais), no entanto, a despesa com a folha de pagamento desse servidor foi de R$ 16.528.179,91  (dezesseis milhões, quinhentos e vinte e oito mil, cento e setenta e nove reais e noventa e um centavos); fazendo-se necessário que a prefeitura aportasse do tesouro o valor de R$ 3.365.425,91 (três milhões, trezentos e sessenta e cinco mil, quatrocentos e vinte e cinco reais e noventa e um centavos) para pagamento da despesa.
Vale ressaltar ainda que para efetuar o pagamento do 13º salário dos servidores da Educação, a prefeitura fez uma complementação no valor de R$ 680.000,00 (seiscentos e oitenta mil reais), visto que, o Governo Federal não concede verba específica para este fim.
A gestão municipal vem se esforçando para honrar todos os compromissos financeiros da Secretaria de Educação.

No entanto, a classe que já estava sofrendo com falta de dinheiro-haja vista que a maioria depende totalmente desse mísero salário-não aceitou a proposta do prefeito em parcelar o mesmo em 4x. Sendo pago 50% + 50% em 3x.

Algumas professoras da rede municipal de Bodocó entraram em contato com um programa de rádio e denunciaram o descaso, fato que virou matéria neste site. Confira no link a seguir: 


Inconformados, servidores municipais resolveram encarar o sol causticante da segunda feira (15/01) para protestarem contra a decisão do prefeito. 


Servidores bodocoenses em protesto pelo salário de dezembro (foto: Via Whtasapp)

Embora o movimento não pudesse contar com a maioria interessada, a luta não foi vã, considerando que o prefeito acabou por repensar o desgaste do parcelamento na vida econômica da categoria e conseguiu resolver a problemática; coisa que poderia ter acontecido sem que expusesse a si e aos diretamente envolvidos aos olhos da comunidade interna e externa aos limites do nosso Bodocó. 
Em postagem recente, o prefeito Túlio Alves publica em sua página oficial no Facebook sobre a resolução de pagar os 50% restantes, em parcela única. Atitude que não se atribui méritos ou que seja plausível. Pois trata-se de uma responsabilidade com a “coisa pública”, apenas um dever de ofício que não deveria ter chegado a tal ponto, já que o certo é efetuar o pagamento em data prevista e de forma integral. Pois os mesmos servidores que brigaram por este direito, não trabalham parcelados.
Na manhã de ontem (terça feira/30), o prefeito se reuniu com o Sindicado dos Trabalhadores em Educação de Bodocó (SINTEB) e logo após divulgou a decisão de pagar os 50% restantes em parcela única. Confira na íntegra, através da postagem feita na página de Túlio Alves. 
“Prefeito Túlio Alves anuncia pagamento total do parcelamento do salário de dezembro dos servidores da Educação
Na manhã desta terça-feira (30) o prefeito Túlio Alves recebeu na prefeitura a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Bodocó (SINTEB) para comunicar sobre o pagamento dos 50% restantes do salário do mês de dezembro/ 2017 dos servidores efetivos da Educação.
A secretária de Educação em exercício, Sandra Alencar, destacou que não apenas o município de Bodocó vem passando por este tipo de dificuldade financeira, mas diversos municípios da região e pontuou: “atendendo ao pedido do prefeito Túlio, estamos realizando com muita responsabilidade o planejamento financeiro para 2018, já que é nítida a dificuldade devido à queda dos repasses do FUNDEB, comparado ao ano de 2016.”
O prefeito Túlio Alves frisou: “estamos realizando o nosso trabalho com transparência e compromisso. Nosso anseio é resolver com celeridade todos os desafios financeiros que estamos enfrentando, e nosso caminho será sempre o diálogo com todos os servidores.”
Diante das grandes dificuldades e limites financeiros, a prefeitura precisou optar pelo parcelamento do salário de dezembro, que foi pago (50% em parcela única e a outra metade seria paga em três parcelas). Mas o prefeito Túlio anunciou uma boa notícia: “como informei se houvesse aporte financeiro pagaríamos antes. No entanto, não houve aporte, porém diante da situação, vamos utilizar outras fontes de recursos e estaremos transferindo ainda hoje aos bancos o pagamento dos 50% em parcela única. Encaramos isso como uma vitória, pois a dificuldade financeira é geral em todos os municípios”, finalizou o prefeito.

Assessoria de Comunicação | Prefeitura de Bodocó”

                   
Parabéns aos Servidores bodocoenses que sem medo e preguiça encararam as ruas e protestaram pelos seus diretos. Uma batalha que poucos lutaram, mas uma vitória para todos, até mesmo para aqueles que em vez de apoiar a própria classe, preferiram se calar em defesa do patrão, ao mesmo tempo em que hostilizavam e criticavam os que estavam lutando.
Para finalizar, só resta mais questão que está sendo a mais nova polêmica. É sobre o terço de férias que segundo informações, será pago apenas no meio do ano. Esperamos que esse não seja mais um problema a ser confrontado. 

Por Davi Diniz
Foto: Divulgação/Página Oficial de Túlio Alves no Facebook

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe um comentário